Sábado, 29 de Outubro de 2016

A vingança da pomba

Ontem, a caminho de casa, uma pomba presenteou-me com as suas excreções bem em cima da minha cabeça limpinha! Será que me devo sentir lisonjeada? Nada me tira da cabeça que, como me encontrava perto de casa, era uma daquelas pombas que costumo enxotar quando se pavoneiam nos peitoris das janelas, as atrevidas! Essas ratazanas com asas quiseram, portanto, vingança!

Chegada a casa, só não esfreguei a cabeça com lixívia, porque a probabilidade de ficar sem cabelo era muito grande.

Lembrem-me para comprar uma pressão de ar. Acho que vou começar a vender arroz de pombo...


publicado por Cris às 22:04
link do post | comentar | favorito
|
10 comentários:
De Kok a 30 de Outubro de 2016 às 21:46
Também já me aconteceu algo semelhante, porém e decerto dada a minha pouca importância, o meu "dador" foi um pardal.
Moral da "coisa": até em termos de excrementos sou menosprezado por aves de maior porte.
E tu ainda te queixas...

beijozzz


De Cris a 31 de Outubro de 2016 às 11:25
Ó caro amigo, não seja por isso: da próxima vez, desejo-lhe uns excrementos de gaivota! É uma ave de porte já considerável!

Beijonhos


De marta a 30 de Outubro de 2016 às 23:30
Só agora percebi que estava ainda mais turbido, mas já é tarde, volto amanhã. :D
beijo grande e boa sorte com o arroz de pombo!


De Cris a 31 de Outubro de 2016 às 11:26
Volta, volta, que tens um prato de arroz quentinho à espera!


De golimix a 4 de Novembro de 2016 às 08:42


Sabes, em Itália vi, sem pleno dia de sol, uma senhora à sobra de uma beirada com guarda chuva aberto! E olhei para ela, encolhi os ombros e sentei-me ao lado a descansar. Passados uns minutos soube o porquê do guarda chuva da senhora alemã (percebi depois a nacionalidade)


De Cris a 5 de Novembro de 2016 às 14:03
A isso é que se chama compreensão instantânea!
"Et tu", Lina? Estamos tramados, porque, e falando sério, isto é uma autêntica praga, um pouco como deve pensar a mãe natureza acerca de nós, homines stupidi.


De José da Xã a 8 de Novembro de 2016 às 08:19
Mas primeiro tens de ter licença de uso e porte de arma...
O que te aconteceu é muito frequente.
Os pombos reproduzem-se como ratos...


De Cris a 9 de Novembro de 2016 às 20:38
E não há quem os pare! Eu que veja gente a dar-lhes comidinha que eu digo!


De Anónimo a 18 de Maio de 2017 às 18:47
Parva! Deixa as bichinhas em paz! Aposto que se lhe desses arroz a elas não havia cagadelas apontadas a ti 💁🏼


De Cris a 18 de Maio de 2017 às 21:28
Cara anónima (ou não tão anónima quanto isso), parva está a minha alma, porque eu tenho a certeza que a menina sabe que é proibido dar comida às pombas! E isso parece-me conversa de quem ainda não levou uma valente cagadela de pomba na cabeça!
Obrigada pela visita! Volte sempre!




Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 7 seguidores

.a ler

.livros à venda

https://olx.pt/ads/user/DolO/

.pesquisar

 

.posts recentes

. A moedinha

. Gosto ou Necessidade?

. O perigo dos diminutivos ...

. Os odiosos

. Naufrágio

. Pecados de...

. E agora 2017?

. Mas qual é a deles? #1

. Visitando os monumentos d...

. «Labirinto Ou Não Foi Nad...

.arquivos

. Junho 2017

. Maio 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

.tags

. todas as tags