Segunda-feira, 21 de Novembro de 2016

«Labirinto Ou Não Foi Nada»

Talvez houvesse uma flor
aberta na tua mão.
Podia ter sido amor,
e foi apenas traição.

É tão negro o labirinto
que vai dar à tua rua ...
Ai de mim, que nem pressinto
a cor dos ombros da Lua!

Talvez houvesse a passagem
de uma estrela no teu rosto.
Era quase uma viagem:
foi apenas um desgosto.

É tão negro o labirinto
que vai dar à tua rua...
Só o fantasma do instinto
na cinza do céu flutua.

Tens agora a mão fechada;
no rosto, nenhum fulgor.
Não foi nada, não foi nada:
podia ter sido amor.

David Mourão-Ferreira, in "À Guitarra e à Viola"

Música: Francisco Viana


publicado por Cris às 08:00
link do post | favorito (1)
Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 8 seguidores

.a ler

.livros à venda

O Parque Livrássico

.pesquisar

 

.posts recentes

. Ainda os CTT, candidatos ...

. Os CTT no seu pior!

. Trabalhar por conta própr...

. Coisas que acontecem a es...

. Alguns títulos de livros ...

. A moedinha

. Gosto ou Necessidade?

. O perigo dos diminutivos ...

. Os odiosos

. Naufrágio

.arquivos

. Julho 2019

. Junho 2019

. Março 2018

. Junho 2017

. Maio 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

.tags

. todas as tags